diariodefoz-logo-cabec wh

Itaipu anuncia investimentos de R$ 49 milhões em 20 municípios da Região Noroeste do Paraná

Convênios foram assinados nessa quinta-feira (4), em Umuarama, com os consórcios intermunicipais Cibax e Coriba. Ações fazem parte do programa Itaipu Mais que Energia
WhatsApp
Facebook
Foto: Jaqueline Maldaner/Itaipu Binacional

A Itaipu Binacional anunciou nessa quinta-feira (4), em Umuarama (PR), investimentos em 20 municípios da Região Noroeste do Paraná. Serão quase R$ 49 milhões empregados em três áreas: gestão de resíduos sólidos, energia renovável e manejo da água e do solo. As ações incluem proteção de nascentes e melhoria na estrutura viária do meio rural, com adequação, cascalhamento e asfaltamento de estradas.

“Nós precisamos muito dessas estradas rurais [para escoamento da safra] e, quando chove, elas estragam e é uma dificuldade. Agora vai ficar muito melhor. Boas estradas favorecem a nossa agricultura, favorecem os nossos negócios e favorecem as pessoas”, agradeceu o produtor rural Luiz José Vilanova, de Brasilândia do Sul, um dos municípios atendidos pelas ações.

As parcerias foram assinadas com dois consórcios da região, dentro do programa Itaipu Mais que Energia: Consórcio Intermunicipal para a Conservação da Biodiversidade da Bacia dos Rios Xambrê e Piquiri (Cibax), que reúne 11 municípios do Noroeste, e Consórcio Intermunicipal para a Conservação do Remanescente do Rio Paraná e Áreas de Influência (Coripa), que representa outros nove.

“Com certeza esse recurso virá em boa hora para ajudar o desenvolvimento dos nossos municípios. Faz mais de 20 anos que estamos aguardando essa parceria, e agora ela chegou. Temos só a agradecer a Itaipu e ao Governo Federal, que têm nos ajudado muito”, disse o presidente do Coripa, José Carlos Baraldi, prefeito de São Jorge do Patrocínio.

O diretor-geral brasileiro da Itaipu, Enio Verri, ressaltou que a organização dos municípios em consórcios permite a otimização dos investimentos, fazendo com que as ações sejam mais eficientes e atinjam um número maior de pessoas. “O trabalho em consórcio é muito mais eficiente que o trabalho individual. Nós não vamos fazer grandes transformações olhando só para o município. É importante que se olhe para o conjunto dos municípios e se trabalhe de forma coletiva”, afirmou.

Leia também

Verri reforçou que as parcerias visam atender áreas prioritárias, com retorno social e ambiental, e citou como exemplo a implantação de placas fotovoltaicas nas prefeituras. “Será muito importante para o meio ambiente e para a gestão financeira dos municípios. As placas fotovoltaicas irão reduzir em muito a conta de energia elétrica dos municípios, sobrando mais recursos para outros investimentos.”

O diretor de Coordenação da Itaipu, Carlos Carboni, destacou um item essencial das parcerias, que é a instalação de Unidades de Valorização de Recicláveis (UVRs). “Temos uma política voltada para as pessoas que atuam na reciclagem. Somente nesses 20 municípios, serão atendidos pelo menos 200 catadores”, frisou.

Sobre as parcerias

O consórcio Cibax é composto por 11 municípios do Noroeste: Alto Piquiri, Brasilândia do Sul, Cafezal do Sul, Cruzeiro do Oeste, Francisco Alves, Iporã, Mariluz, Perobal, Pérola, Umuarama e Xambrê. O convênio “Implementação de um conjunto de atividades de manejo integrado de água e solo (práticas conservacionistas), saneamento ambiental urbano e rural e apoio a obras sociais (energia renovável) e o incentivo à economia de baixo carbono” prevê um investimento total de R$ 25,1 milhões (R$ 23,8 milhões da Binacional e R$ 1,2 milhão como contrapartida da prefeitura).

Entre outras atividades previstas na parceria, estão a adequação de 95 quilômetros de estradas rurais e o asfaltamento de sete quilômetros de estradas, além da compra de equipamentos de reciclagem, aquisição de 11 veículos elétricos e instalação de 455 kWp em sistemas de geração de energia fotovoltaica.

O consórcio Coripa contempla outros nove municípios da Região Noroeste: Altônia, Douradina, Esperança Nova, Guaíra, Icaraíma, Maria Helena, Nova Olímpia, São Jorge do Patrocínio e Terra Roxa. O convênio “Implementação de um conjunto de atividades de manejo integrado de água e solo (práticas conservacionistas), saneamento ambiental urbano e rural e apoio a obras sociais (energia renovável) e o incentivo à economia de baixo carbono” prevê um total de R$ 23,6 milhões em investimentos, sendo R$ 22,5 milhões da Itaipu e R$ 1,1 milhão como contrapartida das prefeituras.

Estão previstos no convênio a adequação de 64 quilômetros de estradas rurais e o asfaltamento de 15 quilômetros de estradas, compra de equipamentos de reciclagem, aquisição de dez veículos elétricos e instalação de 260 kWp em sistemas de geração de energia fotovoltaica.

Mais notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *