diariodefoz-logo-cabec wh

Partidos começam debater planos de governo para Foz do Iguaçu

Educação integral, mobilidade urbana e parcerias estratégicas com os governos estadual e federal e com a Itaipu Binacional fazem parte das propostas de ação governamental
WhatsApp
Facebook

Os partidos e federações dos pré-candidatos a prefeito de Foz do Iguaçu começaram a montar as equipes que vão traçar os planos de governo para o quadriênio 2025-2028.

A reestruturação da máquina pública, mobilidade urbana, enfrentamento dos gargalos de saúde, educação integral, orçamento participativo, revisão do plano diretor, parcerias estratégicas com a Itaipu Binacional e ampliação da matriz econômica marcam os esboços das propostas levantadas pelo GDia nos últimos três dias. 

A definição das coligações e escolha das chapas  de candidatos a prefeito, vice e vereadores devem ser formalizadas em convenções partidárias entre 20 de julho até 5 de agosto. Até lá, as propostas vão tomando forma, serão sistematizadas e devem ser apresentadas nos programas eleitorais, debates e canais de comunicação das candidaturas.

Nesta terça-feira, 2, a Federação Brasil Esperança (PT/PV/PCdoB) tem a primeira reunião para debater as propostas que serão levadas na campanha pelos candidatos a prefeito e a vereador.

A psicóloga Mazé Saad assumirá a presidência da federação e a equipe do plano deve contar ainda com Maristela Viana (presidente do PT), Dilson Paulo Alves (presidente do PV), Fernando Duso (pré-candidato a vice-prefeito do PT) e Nilton Bobato (pré-candidato a prefeito do PV). 

Leia também

“Será um plano em que a participação popular é uma das principais premissas. O tempo mudou e a população quer participar das grandes decisões que afetam todos. Temos que pensar numa cidade grande com uma população que chega a 500 mil contando a população flutuante.

Das pessoas mais simples ao mais letrado exigem um projeto para todos. A saúde, educação, segurança, meio ambiente, empregos, assistência social, infraestrutura devem ser os pontos mais discutidos”, disse Dilson Paulo Alves.  

Em entrevistas recentes, o pré-candidato a prefeito do PT, Dilto Vitorassi, apontou que a implantação do Parque Linear do Boicy – projeto que já permeou campanhas anteriores –  deve integrar o plano da federação.

Vitorassi, presidente do sindicato dos rodoviários, defende a revisão do sistema do transporte coletivo, mas não fecha com a ampliação da tarifa zero, proposta  no debate das eleições municipais.

Educação integral

No PDT, o vereador Kalito Stockel, pré-candidato a prefeito, adiantou que a equipe que está elaborando o plano de governo é formada ainda pelo engenheiro Edson Stumpf, o advogado Nelton Friedrich, o ambientalista Raby Khalil e a especialista em comunicação, Adriana Alencar.

A mobilidade urbana e a educação integral fazem parte dos eixos do plano já que fazem parte das diretrizes e das propostas do partido.

“O trabalhismo tem a educação integral como proposta programática e um novo plano de mobilidade urbana que leva em conta a expansão da cidade, o que é também muito importante”.

As escolas e os cmeis (creches) devem ter ensino integral e atividades que envolvem a cultura e o esporte. Com isso, o pai e a mãe poderão trabalhar e os filhos ficarão nas escolas e com as atividades e alimentados com pelo menos três refeições”, disse Kalito Stockel.

O pré-candidato considera que as duas áreas devem se pautar ainda como ações inovadoras. “As outras áreas básicas como a saúde e a segurança têm os devidos recursos (no orçamento, 5% para saúde) garantidos, basta o governo não atrapalhar”, disse Kalito Stockel. Pela lei, o Município deve investir 25% do orçamento na educação.

Parcerias estratégicas

O advogado e jornalista Airton José, pré-candidato a prefeito pelo PSB, disse que o plano será construído com os partidos coligados. “O PSB defende a reestruturação administrativa e a adequação do Município em relação a reforma tributária.

Na saúde, o debate sobre os efeitos da federalização do hospital municipal e o fortalecimento da atenção primária de saúde. Na educação, a valorização dos profissionais, ampliação ordenada das vagas em período integral  e a ampliação das equipes multidisciplinares.”, disse.

Airton José aponta ainda como prioridades a parceria em programas habitacionais dos governos estadual e na economia, defende a redução das despesas administrativas e o que chama de “desfragmentação” das ações e programas de atração e de apoio aos empreendedores, incentivo à economia criativa, além de ampliar a matriz econômica apoiando novas atividades e o fortalecimento do turismo.

“O PSB considera essencial revisar o plano diretor e tornar a Itaipu a parceira estratégica nos  projetos de desenvolvimento econômico, social e ambiental. É preciso destacar que Foz do Iguaçu tem reduzida capacidade de investimento. Também é preciso defender a criação de um instituto de planejamento e a revisão do sistema de transporte coletivo e dar prioridade aos projetos de mobilidade”, completa.

Nas próximas edições, o GDia traz as propostas em construção dos planos de governo dos pré-candidatos Sâmis da Silva (PSDB), General Joaquim Silva e Luna (PL), Paulo Mac Donald Ghisi (PP) e Zé Elias Castro Gomes (União).

Mais notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *