diariodefoz-logo-cabec wh

Polícia Federal em Foz registra recorde de flagrantes com valor milionário em apreensões

Dentre as ações de destaque está a Operação Vale Velho, deflagrada na região do bairro Vila Portes na semana passada
WhatsApp
Facebook
Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal em Foz do Iguaçu registrou no último mês um recorde de flagrantes realizados pelas equipes locais, com um valor milionário em produtos (lícitos e ilícitos) recolhidos.

Conforme um balanço divulgação pela delegacia na fronteira, em junho foram realizadas 69 ações, que resultaram na prisão de 75 pessoas no ato e na apreensão de 51 veículos, duas embarcações, três armas de fogo e 10,8 toneladas de entorpecentes (com destaque para maconha).

Foram recolhidos ainda diversos volumes de mercadorias provenientes do contrabando e descaminho, que variam entre eletrônicos a agrotóxicos, com um valor estimado que ultrapassa os R$ 3,5 milhões.

Os números superaram os resultados de todas as demais unidades da PF na região Sul, chegando a um quase empate com a superintendência de São Paulo, que lidera o ranking nacional, com um total de 70 flagrantes registrados em um único mês (apenas um procedimento a mais que a marca alcançada em Foz).

Ainda no mês de junho, a delegacia no tríplice fronteira quebrou também o recorde regional de flagrantes executados em um único dia, tendo lavrado 17 procedimentos no dia último dia 27, superando a marca anterior, datada de julho de 2023, no qual foram formalizados sete procedimentos.

Os dados não evidenciam necessariamente um aumento da criminalidade, mas sim que um trabalho mais intenso vem sendo desenvolvido pela Polícia Federal, em parceria com outras forças de segurança, para frear os casos de roubo, tráfico em geral, importação ilegal e comércio de produtos estrangeiros, dentre outros delitos transnacionais.

Leia também

“Essas marcas estabelecidas pela PF em Foz são resultado do trabalho conjunto de todas as forças de segurança que atuam na região da tríplice fronteira. São números que refletem o esforço de inúmeros operadores de segurança que trabalham incansavelmente para inibir a ocorrência de crimes transnacionais e atuação de grupos criminosos na fronteira, com reflexos em todo o país.

Dentre as ações de destaque está a Operação Vale Velho, deflagrada na região do bairro Vila Portes na semana passada. Juntamente com a Receita Federal, foram vistoriados quiosques e outros pontos de venda ilegal de mercadorias do ramo alimentício.

Mais de 2 mil litros de azeite falsificado foram apreendidos durante os trabalhos. Os responsáveis pelos espaços fiscalizados foram identificados, sendo que 16 deles foram presos em flagrante por contrabando, crime que previsão de pena que varia de 2 a 5 anos de reclusão.

Outra operação de grande repercussão foi a apreensão de uma carreta com mais de três toneladas de maconha escondidas em um fundo falso. O veículo foi interceptado na aduana da Ponte da Amizade, na noite do dia 7 de junho, em uma ação da PF, Receita Federal e Força Nacional. O motorista, de nacionalidade paraguaia foi preso na ocasião.

Operações de incineração

Além das apreensões, a PF em Foz também realiza com frequência a destruição de grandes volumes de drogas. Somente neste ano já foram realizadas três ações, sendo que a última ocorreu no dia 14 de junho, com a queima de mais de seis toneladas de entorpecentes.

No total, desde janeiro já foram queimadas mais de 23 toneladas de drogas diversas. Todo esse volume é o resultado das diversas ações da Polícia Federal e das forças de segurança, em Foz e outras localidades do Oeste, em repressão ao tráfico internacional de drogas em toda a extensão da fronteira.

com informações do GDia

Mais notícias